As altas temperaturas e a estiagem prolongada começam a preocupar o abastecimento. A Aresc- Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina pede á população para o uso consciente da água tratada, evitando desperdícios com o uso desnecessário.

Segundo informações da Epagri/Ciram, desde maio que o volume de chuvas no Estado é considerado abaixo da média. Os dados mais recentes mostram que no mês de julho, por exemplo, choveu apenas 20% do esperado para todo o mês. Desde então a situação só se agravou, apesar de uma semana de chuva em agosto. Nos últimos 15 dias o cenário se agravou devido às altas temperaturas, muitas vezes superiores a 30º C, que aumentam consideravelmente o consumo de água tratada.

Segundo a Casan, na Grande Florianópolis, os dois principais rios - o Cubatão e o Vargem do Braço (Pilões) -, estão, de acordo com Epagri/Ciram, "em estado de atenção". No caso do Rio Cubatão, o nível nesta sexta-feira, dia 15, é de 89 centímetros, sendo que a situação considerada de normalidade do manancial situa-se na faixa de 92 e até 500 centímetros. No Rio Vargem do Braço, popularmente conhecido como Pilões, o nível está em 99 centímetros, índice que coloca este manancial também em "estado de atenção".

As regiões Oeste e Norte do Estado, porém, são as mais atingidas pela falta de chuvas. No Oeste, os rios Taboão, Burro Magro, Jacu e do Peixe estão com níveis mais baixos. Com obras emergenciais e abertura de poços a CASAN vem mantendo o abastecimento normal em quase todos os municípios do Oeste. Em Mafra, município da região Norte onde não chove há 90 dias e a temperatura oscila na média de 30ºC, o nível do Rio Negro tem exigido atenção permanente das equipes técnicas e a colaboração da população.

No site da Epagri são apontados 11 rios em situação de emergência para estiagem e oito em "estado de alerta". Forquilhinha, Meleiro, Chapadão do Lageado, São João Batista, Orleans, São Martinho, Tangará, Rio das Antas, Concórdia, Camboriú e Passos Maia são as localidades com rios em situação "vermelha". Já os "alaranjados" estão nas seguintes cidades: São Carlos, Joaçaba, Tubarão, Canoinhas, Timbó, José Boiteux, Salete e Rio Negrinho.

Preocupada com o problema que no momento assola o Estado, uma equipe técnica da Aresc está acompanhando a situação através de visitas nas captações . Vistorias estão sendo realizadas semanalmente para acompanhar a situação.

Fonte: Casan

Fotos: Gerência de Fiscalização ArescIMG 20170918 142858249cc

IMG 20170918 143858855cc

IMG 20170918 143847256cc

IMG 20170918 151215377cc

 

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: ARESC | Acesso restrito