Na manhã dessa sexta-feira(12) a Gerência de Fiscalização da Aresc com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar realizou mais coletas na Lagoa da Conceição. Esta ação integra o Plano de Monitoramento elaborado pela Agência Reguladora que tem como propósito central avaliar a qualidade da água, verificando se houve possíveis impactos negativos no corpo hídrico, após o desastre de extravazamento da lagoa de evapoinfiltração, ocorrido em 25 de janeiro.

Ao todo, a ação soma 16 amostras do lençol freático, 40 amostras do corpo receptor superficial da Lagoa da Conceição, coletadas em 05 pontos diferentes, além das coletas de efluente bruto e tratado na Estação de Tratamento de Esgoto da própria localidade.

“É bem complexa a dinâmica hídrica da Lagoa da Conceição, ela possui um canal um tanto estreito, e segundo estudos, a capacidade para a renovação da água é reduzida, levando em torno de 30 a 60 dias. Por isso que o cronograma de monitoramento tem duração de dois meses, para termos mais precisão nas avaliações de diagnóstico da situação”, justifica Gerente de Fiscalização de Saneamento Básico da Aresc, Luiza Burgardt.

Os trabalhos iniciaram começo de fevereiro e seguem até final de março. “Baseado nos resultados laboratoriais de todas as análises, o relatório técnico elaborado pela Aresc tem como intuito apresentar a situação hídrica e auxiliar os órgãos competentes envolvidos para tomada de decisão visando a recuperação hídrica da Lagoa da Conceição”, completa Luiza. 

WhatsApp Image 2021 03 12 at 14.15.39

20210312 083412

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: ARESC | Acesso restrito